Transformação Digital: As agências bancárias irão desaparecer?

Agências bancárias de grandes avenidas – integrantes de longa data de nossa paisagem urbana - têm sido ameaçadas por anos. Começou com a chegada dos canais de acesso remoto aos bancos, primeiro via telefone e depois através da internet, continuando com a introdução de aplicações móveis que possibilitam operações bancárias via smartphone.

Transformação digital: As agências bancãrias irão desaparecer?

Agora, esse prenúncio tem  atingindo novos patamares com a maturidade da chamada Geração Millenium - jovens com menos de 30 anos super familiarizados com computadores e tablets,  conhecidos também como "nativos digitais".

Nosso material de posicionamento trabalha como a digitalização do sistema bancário irá afetar a própria digitalização das agências bancárias, o que torna as agências uma peça importante do banking do futuro, ajudando a decidir o que será digital ou não, nas relações cliente-banco.

Novas tecnologias e seu índice de adoção por parte dos clientes irão provocar uma nova segmentação de clientes, com base em seu nível de digitalização. À luz desta situação, maioria dos bancos estão adotando uma dentre duas possíveis estratégias. Uma delas é relativa à "ruptura", na qual os bancos se tornam inteiramente digitais, lidando apenas com clientes digitais.

A segunda estratégia, a qual a maioria dos bancos tradicionais parece adotar, é a estratégia de "evolução", onde nem o cliente de agência nem o cliente digital são excluídos. Esses bancos precisam se adaptar, de modo a atender às necessidades de todos os seus segmentos de clientes, cada qual com suas características próprias. A fim de evoluir e implementar essas estratégias com sucesso, os bancos precisam rever o seu modelo de agência já existente.

Para mais informações, entre em contato com nossos especialistas