CeBIT 2015: GFT apresenta o futuro da gestão de finanças inteligente

CeBIT 2015: GFT apresenta o futuro da gestão de finanças inteligente

Análise semântica de documentos e otimização automática de contas são as propostas da companhia para os bancos se posicionarem como principais prestadores de serviços para todas as questões financeiras

São Paulo, 17 de março de 2015 – Os serviços on-line há muito se tornaram parte do pacote padrão oferecido pelos bancos. Quando se trata de novas ideias de negócios, no entanto, a indústria ainda está atrasada. Tecnologias como o Big Data ou a Internet das Coisas podem abrir caminho para novos conceitos que oferecem aos clientes um verdadeiro valor agregado. Diante deste cenário, o Grupo GFT apresenta na CeBIT 2015, maior feira de tecnologia do mundo, que ocorre de 16 a 20 de março em Hannover, na Alemanha, como tarefas bancárias cotidianas podem ser tornar mais convenientes com o auxílio de tecnologia inteligente.

Uma de suas abordagens será a solução de gerenciamento financeiro de autoaprendizagem, que é baseada em uma análise semântica de recibos, faturas ou contratos. Estes são fotografados a partir da câmera do smartphone ou digitalizados para então serem processados diretamente. Isso permite que os usuários organizem documentos, atribuam despesas ou arquivem gastos de viagem rapidamente, independentemente dos arquivos originais digitalizados estarem no e-mail, em formato PDF ou Word. A proposta da empresa reside da economia de tempo. “Não será mais preciso perder tempo ao cadastrar dados em formulários de transferência, pois os clientes podem simplesmente fotografar suas contas e o assistente inteligente se encarrega de filtrar, a partir da foto, os dados pertinentes para a transferência e preparo de débito da conta corrente do usuário”, explica o managing director Latam do Grupo GFT, Marco Santos.

Para a GFT, no entanto, os bancos podem fazer mais do que facilitar o home banking para seus clientes através de aplicativos inteligentes. O Digital Banking Lab da GFT, que será apresentado durante a CeBIT, mostra como a otimização automática de contas permite aos bancos oferecer os melhores serviços possíveis em todos os momentos. Graças a novos procedimentos de análise de dados em rede, o banco pode detectar precocemente se o cliente está prestes a negativar sua conta (saque a descoberto) e oferecer alternativas aos juros de cheque especial, como a transferência de uma conta poupança ou um empréstimo com melhor taxa. Ao oferecer este serviço, o banco demonstra um estar em um novo estágio de proximidade com o cliente.

A otimização de conta também é um componente importante de gestão de finanças pessoais. Este conceito permite aos clientes gerenciar várias contas ou cartões de crédito por meio de um portal central, além de manter o controle de sua situação financeira continuamente - via smartphone, tablet ou PC. "Agora os bancos têm a oportunidade de explorar a vantagem de confiança sobre empresas como Google ou FINTECH e se estabelecerem como principais prestadores de serviços financeiros", diz Andreas Ebner, consultor de negócios sênior do Grupo GFT.

Novos serviços como verificações independentes de contratos de seguros ou taxas de leasing de veículos também são assistências imagináveis para que o setor bancário ajude seus clientes a reduzir os seus custos fixos. "Com gerenciamento de finanças pessoais e as novas possibilidades digitais, os bancos de varejo podem garantir um lugar no universo digital de seus clientes e, assim, se posicionarem como conselheiros modernos e para todas as questões financeiras", finaliza Ebner.
 
GFT’s Digital Banking Lab Showcases at a glance

Connected Living Room da GFT

Pagamentos Móveis: Transações peer-to-peer de smartphones a pessoas ou via tecnologia NFC em lojas e restaurantes.

Gestão financeira inteligente: com base na tecnologia de reconhecimento de documento de autoaprendizagem da Gini, uma parceira da GFT que permite, por exemplo, a digitalização de informações a partir de formulários impressos via smartphone e documentos digitais como PDFs, arquivos do Word ou e-mails. Processos como pagar faturas, processamento e arquivamento (smartphone, tablet, app banking) são iniciados automaticamente.

Otimização automática de contas: colocando o cliente como centro - como demonstrado pelo exemplo do saldo negativo (saque a descoberto). Com base em soluções voltadas ao cliente, o banco pode prever possíveis descobertos e sugerir maneiras de preveni-los. Com a sua oferta automatizada de financiamento intercalar acessível ou sugestão para transferir fundos da poupança cobrir o valor negativo, o banco demonstra que entende as necessidades dos clientes e, assim, fortalece sua lealdade.

GFT Future Bank Branch

Gestão de conta com base no contexto: por exemplo, abertura de uma conta - identificação e saudação automática do cliente ao entrar na agência via smartphone e pergunta direta sobre o serviço desejado por push e-mail. Os clientes recebem o nome e a foto do funcionário do banco responsável por eles, bem como informações sobre o tempo de espera (smartphone, smart watch ou app bancário). Antes da conversa começar, o funcionário do banco já tem todas as informações relevantes e pode ir direto ao assunto.

“Não será mais preciso perder tempo ao cadastrar dados em formulários de transferência, pois os clientes podem simplesmente fotografar suas contas e o assistente inteligente se encarrega de filtrar, a partir da foto, os dados pertinentes para a transferência e preparo de débito da conta corrente do usuário””
Marco Santos Regional Managing Director Latam da GFT
Marco Santos