GFT Grupo registra crescimento no terceiro trimestre

GFT Grupo registra crescimento no terceiro trimestre

As receitas consolidadas aumentaram em 42%, atingindo 271,48 milhões de euros nos primeiros nove meses. Já o EBITDA aumentou em 38%, fechando em 31,30 milhões de euros.

 

São Paulo, 12 de Novembro de 2015 - No terceiro trimestre de 2015, o Grupo GFT deu continuidade ao consistente crescimento demonstrado no primeiro semestre do ano, alcançando elevadas taxas de crescimento de receita e lucro. Os principais fatores foram o crescente aumento de demandas regulatórias e projetos de transformação digital para o setor financeiro, especialmente para os bancos de varejo. Devido à evolução positiva dos negócios, a de receita para todo o ano de 2015 passou de 362 para 368 milhões de euros, enquanto a estimativa do EBITDA e EBT aumentou em 1 milhão de euros cada um, passando para 44 e 31 milhões de euros, respectivamente.

Crescimento de 22% nas receitas

Em relação ao mesmo período do ano passado, as receitas consolidadas aumentaram em 42%, atingindo 271,48 milhões de euros nos primeiros nove meses de 2015. No ano anterior a receita foi 191,47 milhões de euros. Esta positiva evolução resultou do forte crescimento referente à demanda de soluções de TI para o setor financeiro, além da aquisição da empresa sediada no Reino Unido, a Rule Financial Ltd., em junho de 2014 e da empresa espanhola Adesis Netlife SL, em julho de 2015.

Ajustado às contribuições de receita da Rule, de 58,79 milhões de euros (no ano anterior foi de 18,75 milhões de euros) e da Adesis, 2,81 milhões de euros, o Grupo GFT alcançou um crescimento de 22%.

Devido à positiva evolução das receitas e a elevada utilização da capacidade, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA) atingiu 31,30 milhões de euros nos primeiros nove meses de 2015, o que representa uma melhora de 38% em relação aos 22,68 milhões de euros do ano anterior. Já os lucros antes dos impostos (EBT) aumentou em 26%, de 18,01 para 22,75 milhões de euros.

 

Venda de ações da emagine fechada em 30 de setembro

Conforme anunciado em 27 de julho de 2015, a GFT vendeu todas as unidades da divisão de negócios emagine na Alemanha, França e no Reino Unido. A transação foi fechada em 30 de Setembro de 2015. De acordo com os regulamentos IFRS (IFRS 5), as receitas e lucros gerados pela emagine nos primeiros nove meses de 2015 já não estão mais indicados nos valores financeiros do Grupo GFT. Os números do ano anterior foram ajustados em conformidade com o IFRS 5.

 

Foco na GFT

Com a venda da emagine, o Grupo a GFT está se concentrando agora em sua divisão de negócios focada em projetos e soluções para o Segmento Financeiro. Como a receita gerada pela emagine nos primeiros nove meses de 2015 e no mesmo período do ano anterior já não estão mais incluídas na receita consolidada (em conformidade com o IFRS 5), a receita da unidade de negócios GFT foi quase idêntica ao do Grupo a GFT como um todo. O EBT (lucros antes dos impostos) desta área subiu 25%, alcançando 24,30 milhões de euros nos primeiros nove meses de 2015 - no ano anterior o valor foi de 19,48 milhões de euros. Aos 8,9%, a margem operacional foi ligeiramente inferior à do ano anterior (10,2%), devido principalmente à alocação do preço de compra (PPA) da aquisição da Rule e da Adesis.

"Adaptar sistemas de TI para atender às crescentes demandas de conformidade continuará a ser um grande desafio para as instituições financeiras. Além disso, os bancos de varejo precisam digitalizar seus processos de negócios ainda mais e torná-los mais centrados na experiência do cliente para fazer frente ao desafio imposto por concorrentes FinTech. Vemos um grande potencial neste mercado e temos como objetivo consolidar nossa posição como o fornecedor líder de soluções digitais para o segmento financeiro", diz Ulrich Dietz, CEO do Grupo GFT.

 

Previsão atualizada para o exercício de 2015

Como resultado da evolução positiva dos negócios no terceiro trimestre de 2015, a orientação para o ano de 2015 foi atualizada mais uma vez. O Grupo GFT prevê que as receitas consolidadas deverão atingir 368 milhões de euros (anteriormente a expectativa era 362 milhões de euros) para o exercício de 2015. A previsão para o EBITDA e EBT aumentou em 1 milhão de euros cada uma, passando para 44 e 31 milhões de euros, respectivamente. A taxa de utilização da unidade de negócios GFT deverá manter-se a mesma do ano anterior (89%) em 2015.

 

Número de colaboradores cresce para cerca de 3,900

Até 30 de setembro de 2015, o Grupo a GFT contava com 3.897 colaboradores em tempo integral, representando um crescimento de 30% em relação ao mesmo período do ano passado, no qual o número de colaboradores era de 3.000. O aumento de headcount se deve principalmente à aquisição da Adesis, com 200 colaboradores na Espanha e 77 no México, bem como pela contratação de novos funcionários - sobretudo em centros de desenvolvimento na Espanha, Polônia, Costa Rica e no Brasil. “Mesmo diante de um cenário econômico turbulento no Brasil, crescemos em 62% o número de funcionários no Brasil, passando de 252 para 402 colaboradores comparado ao terceiro trimestre do ano anterior”, comemora o managing director Latam do Grupo GFT, Marco Santos.

 

Outros dados financeiros

Até 30 de setembro de 2015, o caixa, os equivalentes de caixa e títulos totalizaram 56,96 milhões de euros, 18,71 milhões de euros acima do valores do exercício de 2014 (38,25 milhões de euros em 31 de Dezembro de 2014). O capital próprio, datado de 30 de setembro de 2015 totalizou 113,61 milhões de euros, sendo 13,20 milhões de euros a mais em relação à data do balanço de 31 de dezembro de 2014, que fechou em 100,41 milhões de euros. O total de ativos aumentou em 33,48 milhões de euros, passando de 301,65 a 335,13 milhões de euros, considerando o período de 31 de dezembro de 2014 a 30 de setembro de 2015. Como resultado do aumento no balanço total e da variação do capital próprio até o terceiro trimestre, a quota de capital próprio (equity ratio) aumentou em 2%, fechando em 35%.

 

Dados financeiros detalhados estão disponíveis na seção Investor Relations do site.
Mesmo diante de um cenário econômico turbulento no Brasil, crescemos em 62% o número de funcionários no Brasil, passando de 252 para 402 colaboradores comparado ao terceiro trimestre do ano anterior.”
Marco Santos Managing Director Latam
GFT Brazil
Quote

Indicadores Chave (não auditados) em conformidade com o IFRS

Possíveis discrepâncias devido às diferenças de arredondamento

 

Em milhões de euros

 

01/01-

30/09/2015

01/01-

30/09/2014

Faturamento

271,48

191,47

EBITDA

31,30

22,68

EBIT

23,85

18,51

Lucro antes dos Impostos (EBT)

22,75

18,01

Lucro líquido para o período

15,44

12,89

Lucro/ação em euros

0,59

0,49

Equity ratio 

34
(30/09/2015)

33
(31/12/2014)

Colaboradores (tempo integral) até 30 de Setembro

3.897

3.000