GFT registra crescimento de dois dígitos em 2016

GFT registra faturamento de 422,56 milhões de euros em 2016

Com o crescimento de dois dígitos da receita, companhia  alcança um aumento de 13% em relação ao ano anterior. Já o EBITDA fechou em 46,77 milhões de euros. O número de funcionários cresceu 20%.

São Paulo, 2 de março de 2017 - O Grupo GFT anuncia os resultados preliminares e não auditados para o ano fiscal de 2016. Apresentando um sólido crescimento de receita e dos lucros, a companhia de Tecnologia da Informação especializada em Digital para o setor financeiro superou suas expectativas para o exercício de 2016. A forte demanda dos bancos de varejo por soluções e projetos de Transformação Digital foi mais uma vez um dos principais motivos de crescimento. No segmento Americas & UK, o crescimento se mostrou desacelerado pela redução de investimentos em serviços de TI por bancos de investimento.

 

Em comparação com o ano de 2015, a receita consolidada aumentou 13%, passando de 373,51 milhões de euros para 422,56 milhões de euros durante o exercício financeiro de 2016, ultrapassando a previsão anual de 420 milhões de euros, atualizada em agosto de 2016. Ajustado às receitas provenientes das aquisições da Adesis Netlife SL, em julho de 2015, e da Habber Tec Brasil, em abril de 2016, o crescimento foi de 10%.

 

Receitas na Europa e Américas

 

O segmento Europa Continental apresentou um aumento de receita de 23%, totalizando 200,52 milhões de euros no exercício de 2016. Em 2015 as receitas alcançaram 162,68 milhões de euros. Este crescimento foi impulsionado sobretudo pela consistente demanda por soluções e projetos relacionados à transformação digital de bancos de varejo. O crescimento das receitas foi particularmente positivo na Espanha, um dos países  com mais iniciativas de transformação digital no setor financeiro europeu. As receitas neste país aumentaram 61%, passando de 48,45 milhões, em 2015, para 78,05 milhões em 2016.

O segmento Américas & UK (cujos clientes são principalmente bancos de investimento) alcançou um crescimento de 4%, passando de 210,78 milhões, durante o exercício de 2015, a 219,42 milhões de euros. O desempenho moderado nesta divisão espelha a desaceleração geral que setor de investment banking vem apresentado desde o início de 2016. Incertezas em torno do referendo Brexit também contribuíram para um menor investimento em serviços de TI.

O lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA) aumentou em 5%, totalizando 46,77 milhões de euros. Durante o exercício de 2015, o valor foi de 31,30 milhões de euros. O EBITA de 2016 já abarca as mudanças cambiais negativas de -1,97 milhões de euros, devido principalmente à desvalorização da libra esterlina. Os efeitos da desvalorização foram considerados e apresentados no último balaço, em agosto de 2016, quando as orientações do EBITDA e EBT apresentaram redução de dois milhões de euros cada, passando a 46,50 milhões de euros e 33 milhões de euros, respectivamente. O lucro antes de impostos (EBT) melhorou 2%, de 32,52 milhões (2015) para 33,05 milhões de euros. Devido a uma taxa de imposto mais elevada de 27%, o lucro por ação fechou em 0,92 euros, menor em relação a 2015, quando fechou em 1,01 euros. No ano anterior, os reembolsos de impostos retroativos na Espanha possibilitaram uma taxa de imposto de apenas 18%.

 

Número de colaboradores cresce para cerca de 4.900

 

Até 31 de dezembro de 2016, o quadro de funcionários em tempo integral da GFT contava com 4.870 colaboradores, representando um crescimento de 20% em relação ao exercício de 2015, quando o número de colaboradores era de 4.050. Tal aumento se deve principalmente pela contratação de novos funcionários, sobretudo em centros de desenvolvimento na Espanha, Polônia, Costa Rica e no Brasil. Além da aquisição da Habber Tec Brasil, que somou 102 colaboradores à companhia.

 

No Brasil, mesmo em face da crise econômica que o país enfrenta nos últimos anos, a GFT apresentou um desempenho anual impressionante em 2016. “Nossa receita aumentou em 157%, o maior crescimento dentre as unidades do Grupo GFT. Além disso, para atender a demanda de projetos de Mobilidade, Analytics, BPM, BackOffice Digital, somaram-se 343 novos profissionais à operação brasileira em 2016, um crescimento de 76% em relação ao ano anterior - outra vez o maior crescimento do grupo. Esta excelente evolução nos negócios da empresa nos consolida como referência em Digital para o Segmento Financeiro no mercado nacional", comemora o managing director Latam do Grupo GFT, Marco Santos.

 

Evolução no 4º trimestre de 2016

 

Durante o quarto trimestre de 2016, foi gerada uma receita consolidada de 108,28 milhões de euros, o que corresponde a um crescimento ano a ano de 6%. No mesmo período de 2015, a receita foi de 102,03 milhões de euros. O EBITDA e EBT no quarto trimestre fecharam em 4% a menos do que em 2015, passando de 13,26 milhões e 9,77 milhões a 12,77 milhões de euros e 9,34 milhões de euros, respectivamente.

 

Outros dados financeiros

 

Até 31 de dezembro de 2016, o caixa, os equivalentes de caixa e títulos totalizaram 62,29 milhões de euros, ou seja, 15,31 milhões de euros, ou 33% a mais do que exercício de 2015. Em 31 de Dezembro de 2015 foi de 46,98 euros. O capital próprio totalizou 115,90 milhões de euros, 7% a menos em relação ao balanço de 31 de dezembro de 2015, que fechou em 124,45 milhões de euros. O total de ativos apresentou um aumento de 39,23 milhões, fechando em 366,04 milhões de euros, 12% a mais do que em 2015, com 326,81 milhões de euros. A quota de capital próprio (equity ratio) até 31 de dezembro de 2016 ficou em  32%, sendo 6% abaixo do valor apresentado em 31 de Dezembro de 2015.

 

Outlook para 2017

 

Para o ano fiscal de 2017, a GFT antecipa um desenvolvimento positivo. "É esperado que estímulos como a crescente pressão sobre os custos, bem como a crescente concorrência no setor bancário produzam um crescimento dinâmico. As instituições financeiras precisam implementar projetos para aumentar sua eficiência e impulsionar a transformação digital de seus processos de negócios", comentou Ulrich Dietz, CEO da companhia. Prevê-se que a receita consolidada aumente e atinja 450 milhões de euros em 2017. Ao longo do ano, o EBITDA e o EBT devem melhorar, totalizando 48,50 milhões e 35 milhões de euros, respectivamente.

A previsão a médio prazo do Grupo GFT emitida em 2 de março de 2016 foi confirmada. No pressuposto de que a procura por soluções que atendam as demandas regulatórias permaneçam estáveis e a tendência de projetos que viabilizem a transformação digital dos processos de negócio continue, o Grupo GFT espera alcançar uma receita de 800 milhões de euros no médio prazo com uma margem EBITDA de cerca de 12% em 2020. O plano de negócios prevê um crescimento orgânico consistente de cerca de 10% ao ano, já levando em consideração aquisições específicas.

É esperado que estímulos como a crescente pressão sobre os custos, bem como a crescente concorrência no setor bancário produzam um crescimento dinâmico. As instituições financeiras precisam implementar projetos para aumentar sua eficiência e impulsionar a transformação digital de seus processos de negócios.”
Ulrich Dietz CEO
Ulrich Dietz
A receita da GFT Brasil aumentou em 157%, o maior crescimento dentre as unidades do Grupo GFT. Ademais, para atender a demanda de projetos de Mobilidade, Analytics, BPM, BackOffice Digital, somaram-se 343 novos profissionais à operação brasileira em 2016, um crescimento de 76% em relação ao ano anterior - outra vez o maior crescimento do grupo. Esta excelente evolução nos negócios da empresa nos consolida como referência em Digital para o Segmento Financeiro no mercado nacional”
Marco Santos managing director Latam
Marco Santos

Indicadores Chave (não auditados, IFRS)

(Possíveis discrepâncias devido às diferenças de arredondamento)

Em milhões de Euros 2016 2015 %
Receita 422,56 373,51 13%
EBITDA 46,77 44,56 5%
EBIT 34,85 34,23 2%
Lucro antes dos Impostos (EBT) 33,05 32,52 2%
Lucro líquido para o período 24,23 26,55 - 9%
Lucro / ação em euros 0,92 1,01 - 9%
Quota de capital Próprio (%) 32
(31.12.2016)
38
(31.12.2015)
-
Colaboradores (em tempo integral) até 31.12 4.870 4.050 20%

 

Em milhões de Euros Q4/2016 Q4/2015 %
Receita 108,28 102,03 6%
EBITDA 12,77 13,26 - 4%
EBIT 9,45 10,38 - 9%
Lucro antes dos Impostos  (EBT) 9,34 9,77 - 4%

Lucro líquido para o período

6,15 11,11 - 45%
Lucro / ação em euros 0,23 0,42 - 45%
Quota de capital Próprio (%) 32
(31.12.2016)
38
(31.12.2015)
-
Colaboradores (em tempo integral) até 30.09 4.870 4.050 20%

Press release: resultados balanço 2016

GFT registra faturamento de 422,56 milhões de euros em 2016

Key figures for fiscal year 2016 (unaudited)

Tables consolidated financial statements 2016 (unaudited)

Press release: resultados balanço 2016

GFT registra faturamento de 422,56 milhões de euros em 2016

Key figures for fiscal year 2016 (unaudited)

Tables consolidated financial statements 2016 (unaudited)

Analyst presentation financial figures 2016