Grupo GFT fatura 116,38 milhões de euros no primeiro semestre de 2012

Grupo GFT fatura 116,38 milhões de euros no primeiro semestre de 2012

Com o atual resultado, a Comissão Executiva da GFT mantém sua previsão de alcançar a receita de 250 milhões de euros em 2012

São Paulo, 20 de agosto de 2012 – O Grupo GFT, fornecedor global de soluções de TI para o setor financeiro, encerrou o primeiro semestre de 2012 conforme as expectativas previstas. Ao todo, foram faturados 116,38 milhões de euros. Devido à retirada estratégica da empresa das atividades com baixa margem de lucro do seu segmento de Resourcing, a cifra registrada declinou 18% em relação ao mesmo período do ano passado: 141,80 milhões de euros. Comparado ao primeiro trimestre de 2012, que registrou 57,65 milhões, a receita do segundo trimestre aumentou, atingindo 58,73 milhões de euros.

O EBT (Lucro Antes dos Impostos) chegou a 3,78 milhões de euros neste semestre contra os 5,52 milhões de euros registrados no primeiro semestre do ano passado. Os resultados de 2012 tiveram queda devido aos investimentos de todo o Grupo em áreas de inovação, como é o caso dos aportes para a iniciativa CODE_n12, por exemplo, que representou 1,32 milhões de euros em investimentos. Já na comparação trimestral, o EBT aumentou 98%, passando de 1,27 milhões de euros no primeiro trimestre para 2,51 milhões de euros no segundo período.

Em seu negócio de consultoria, a companhia aumentou suas receitas em 35% em comparação ao primeiro trimestre de 2012. “No período analisado, observamos uma crescente demanda na contratação de profissionais altamente qualificados para a execução de projetos financeiros de mobilidade. Com isso, nos mantemos otimistas em relação às metas que estabelecemos para o exercício de 2012. A previsão é encerrar o ano com receita de 250 milhões de euros e EBT de 12 milhões de euros”, afirma o CEO Global do Grupo GFT, Ulrich Dietz.

Apesar da receita total do semestre ter declinado - devido à divisão de Resourcing - em relação ao mesmo período do ano passado, outras áreas da empresa cresceram. O segmento de Gestão de Recursos, por exemplo, aumentou as receitas em 5%, atingindo 44,60 milhões de euros contra os 42,40 milhões de euros do mesmo período do ano passado. Este crescimento deve-se principalmente aos negócios fechados com clientes do setor de telecomunicações, assim como pela alta da demanda global por especialistas em ciências da computação e engenharia.

Na mesma onda de boas perspectivas, a receita da divisão de Serviços aumentaram 4% face ao ano anterior, o que contribuiu com 60,85 milhões de euros de receitas totais, elevando o resultado do ano anterior, que foi de 58,26 milhões de euros. O lucro na divisão de Serviços avançou de forma positiva ao longo de 2012: após o valor de 1,81 milhões de euros obtidos no primeiro trimestre, o lucro chegou a 2,44 milhões de euros no segundo trimestre – um aumento de 35 por cento. Ao todo, o segmento registrou lucro de 4,25 milhões de euros no período e foi ligeiramente menor ao valor do ano anterior, de 4,56 milhões de euros. Nos primeiros seis meses de 2012, a divisão de Resourcing contribuiu com 1,15 milhões de euros para o lucro total e ficou aquém das expectativas devido a resultados mais fracos no Reino Unido e na Suíça.

Ao final do segundo semestre, o Grupo GFT espera um impulso significativo de seus clientes em serviços bancários corporativos e de investimento, que terá um impacto positivo sobre a divisão de serviços de negócios. Além de terceirização de serviços, está prevista para as instituições de crédito investir mais vigorosamente em sistemas de computadção para atender os requisitos de conformidade, bem como serviços de mobile banking.

Na divisão de Resourcing, a GFT prevê maior potencial de crescimento devido à crescente demanda global por engenheiros e especialistas em tecnologia para projetos internacionais. "A falta de pessoal especializado pode ser um obstáculo para um maior crescimento em muitos setores. Com nossa rede global de especialistas, podemos atender a demanda de muitas empresas que necessitam de profissionais flexíveis e altamente qualificados", finaliza o country managing director da GFT Brasil, Marco Santos.


Valores em conformidade com o IFRS*:

Em milhões de euros

01.01.-30.06.2012

01.01.-30.06.2011

Faturamento 116,38 141,80
EBITDA 4,43 5,76
EBIT 3,67 5,13
Lucro antes do pagamento de juros e impostos (EBT) 3,78 5,52
Lucro líquido na data de 30/06/2012 2,36 3,63
Lucro/ação segundo IAS 33 em euros 0,09 0,14
Quota de capital próprio (%) 57 53
Colaboradores na data de 30.06.2012 1.371 1.317

*Possíveis discrepâncias devido as diferenças de arredondamento

A falta de pessoal especializado pode ser um obstáculo para um maior crescimento em muitos setores. Com nossa rede global de especialistas, podemos atender a demanda de muitas empresas que necessitam de profissionais flexíveis e altamente qualificados.”
Marco Santos Managing Director Latam
Marco Santos